ICC - Irmãos Carvalho Coleccionismo, Lda.

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

Numismática - Notafilia

E-mail Print PDF

A Numismática

 (do grego clássico νόμισμα - nomisma, através do latim numisma, moeda) é a ciência auxiliar da história que tem por objectivo o estudo das moedas e das medalhas.

Por numismática entende-se o estudo essencialmente científico das moedas e medalhas, porém na actualidade o termo “numismático” vem sendo empregado como sinónimo ao coleccionismo de moedas, incluindo também o estudo dos objectos "monetiformes", ou seja, assemelhados às moedas, como por exemplo as medalhas (que têm função essencialmente comemorativa), os jetons (geralmente emitidos por corporações para identificar seus membros), moedas particulares (destinadas a circular em círculos restritos, como uma fazenda ou localidade) ou ainda os pesos monetários (que serviam para conferir os pesos das moedas em circulação).

A numismática faz uso de diversas áreas do conhecimento para estudar as moedas, buscando identificá-las e situá-las no tempo histórico. Porém na actualidade a moeda se tornou, também, um documento histórico, sendo utilizada como “fonte” de dados para pesquisas, pois uma moeda pode facilmente fornecer dados sobre o povo que a cunhou, como sua forma de governo, língua, religião, forma como comercializavam, situação da economia, e até mesmo grau de sofisticação dos povos – através da análise do método de cunhagem – e por isso a numismática tem um papel cada vez maior no estudo da história dos povos.

Distingue-se numismática do coleccionismo uma vez que a primeira trata do estudo das moedas, ao passo que o coleccionismo está mais relacionado à posse das moedas. O uso do termo "numismática" como sinónimo de coleccionismo está relacionado ao fato de muitos estudiosos também possuírem colecções particulares, e de coleccionadores, por vezes, efectuarem breves pesquisas sobre suas moedas.

Há também de se considerar que no início a numismática se desenvolveu dentro das colecções de museus europeus, e, na falta de informação, dependia inteiramente da análise "palpável" dos exemplares. Por tanto, se fazia necessário possuí-los.

Na actualidade, desenvolveu-se também o conceito de coleccionar moedas como forma de investimento, visto que as moedas costumam se valorizar com o passar dos anos e, dessa forma, podem garantir lucro aos “investidores” no momento da revenda. Mesmo a colecção de moedas recentes pode se tornar uma fonte de forte valorização. Há vários casos de moedas recentes valorizarem até 5000% comparado ao valor de face.

Desde o Império romano a aristocracia cultivou o interesse de colecionar moedas, sem no entanto estudá-las. O costume romano compartilhado por imperadores, como Augusto, foi mantido por reis europeus durante a Idade média. A colecção de reis como Luís XIV da França e Maximiliano do Sacro Império possibilitariam o surgimento da numismática durante o Renascimento, graças à vontade dos humanistas em recuperar a cultura greco-romana, e a iniciativa de organizar as colecções reais. Assim a numismática surgiu durante o renascimento e se consolidou como ciência nos séculos seguintes.

Assim temos nomes como o abade Joseph Eckhel que trabalhou na colecção imperial de Viena, capital da Áustria. Temos o coleccionador francês Joseph Pellerin, que contribuiu para a colecção real francesa, e temos também um dos nomes mais famosos, Francesco Petrarca, poeta que desenvolveu a numismática na Itália.

O objectivo de Petrarca era conhecer a história de cada povo. Petrarca demonstrou também como a numismática pode se tornar uma paixão contagiosa. Em 1390, coube a ele, indirectamente, a cunhagem de moedas comemorativas pela libertação da cidade de Pádua, pelo visconde Francisco II de Carrara.

Seja pela cultura, pela observância de técnicas ou simplesmente pelo desafio de coleccionar, a relação entre cultura e numismática sempre é presente. Mesmo aqueles que coleccionam moedas ou cédulas como um simples hobby, sem se dedicar à pesquisa, adquirem uma boa bagagem de cultura geral.

 

 

 

Notafilia  (Papel-Moeda)

O papel-moeda resultou de um longo processo de evolução, a partir de duas grandes formas primitivas: o recibo e o título de dívida.

A China foi o primeiro país a utilizar o papel-moeda, no reinado do imperador Wu-Ti, no séc. II a.C. A partir do séc. VII, as notas de depósito, emitidas em troca de dinheiro depositado, eram o meio utilizado entre os comerciantes da dinastia Tang.

Na Europa, os comerciantes, em nome individual ou colectivo, passavam recibos sobre dinheiro depositado. Além do comércio, dedicavam-se a actividades financeiras, como cambistas e banqueiros. Com o aumento desta actividade, que tomou proporções de "operação bancária", desenvolveram-se formas diferentes de recibos e ordens de pagamento: a Letra de Câmbio, a Livrança, o Cheque e a Nota de Banco.

Foi o Banco de Estocolmo, em 1661, que criou as primeiras notas bancárias em toda a Europa.

Em Portugal, no séc. XVII, no reinado de D. Pedro II, surgiu a primeira experiência conhecida de utilização do papel como forma de dinheiro - Recibos ou Escritos da Casa da Moeda.

No reinado de D. José I, foi conferida a categoria de Banco Público às Companhias Gerais, cujas apólices foram declaradas como dinheiro, e no reinado de D.Maria I o papel passou a ser utilizado como meio de pagamento.

As notas do Banco de Lisboa foram as primeiras a surgir em Portugal, em 1822.

Em 1846, da fusão do Banco de Lisboa com a Companhia Confiança Nacional surgiu o Banco de Portugal, que emitiu as suas primeiras notas em 1847 e funcionou até 1870 no edifício da Câmara Municipal de Lisboa.

Misto de banco comercial e de banco emissor, partilhou com as outras instituições o direito de emissão de notas até 1891. A partir de então, o Banco de Portugal passou a deter o exclusivo de emissão de notas para o Continente, Açores e Madeira.

 

 

 

 

ICC Conversor

Convert   into    

Novidades

€3,50




€3,50




€3,50




€75,00
€55,00
Poupa: €20,00




€75,00
€55,00
Poupa: €20,00




Newsletter

Nome:

Email:

Carrinho

VirtueMart
O seu carrinho de compras encontra-se de momento vazio.

Loja online



Procura Avançada





Password Perdida?
Esqueceu o seu username?
Sem conta ainda? Registar

Product Categories